Equipa de Coordenação Regional para os Cuidados Continuados Integrados

Equipa de Coordenação Regional para os Cuidados Continuados Integrados


 


1. Missão da ECRCCI


Implementar e garantir a nível regional a prestação de cuidados continuados integrados a pessoas que, independentemente da idade, se encontrem em situação de dependência e necessitem de cuidados de saúde e ou de apoio social.


2. Visão da ECRCCI


Melhoria contínua da qualidade dos cuidados prestados, adequação da configuração dos cuidados às necessidades existentes e compromisso ético de responsabilidade social.


3. Valores


Disponibilidade, equidade, excelência, inovação, lealdade, partilha e transparência, e onde o essencial passa por saber ser tolerante com o erro, mas pugnar pelo estrito cumprimento das orientações, ter confiança, acreditar no potencial humano, valorizar o saber prático e partilhar conhecimento.


4. Competências


A ECRCCI articula com a coordenação a nível nacional e local e assegura o planeamento, a gestão, o controlo e a avaliação da Rede, competindo-lhe designadamente:




  • a) Elaborar proposta de planeamento das respostas necessárias e propor a nível central os planos de acção anuais para o desenvolvimento da Rede e a sua adequação periódica às necessidades;


  • b) Orientar e consolidar os planos orçamentados de acção anuais e respectivos relatórios de execução e submetê-los à coordenação nacional;


  • c) Promover formação específica e permanente dos diversos profissionais envolvidos na prestação de cuidados continuados integrados;


  • d) Promover a celebração de contratos para implementação e funcionamento das unidades e equipas que se propõem integrar a Rede;


  • e) Acompanhar, avaliar e realizar o controlo de resultados da execução dos contratos para a prestação de cuidados continuados, verificando a conformidade das actividades prosseguidas com as autorizadas no alvará de licenciamento e em acordos de cooperação;


  • f) Promover a avaliação da qualidade do funcionamento, dos processos e dos resultados das unidades e equipas e propor as medidas correctivas consideradas convenientes para o bom funcionamento das mesmas;


  • g) Garantir a articulação com e entre os grupos coordenadores locais;


  • h) Alimentar o sistema de informação que suporta a gestão da Rede;


  • i) Promover a divulgação da informação adequada à população sobre a natureza, número e localização das unidades e equipas da Rede.

5. Composição


A coordenação a nível regional é assegurada por uma equipa constituída de modo multidisciplinar, integrando representantes da Administração Regional de Saúde do Algarve, IP (ARS Algarve, IP) e do Instituto de Segurança Social, IP - Cdist de Faro (ISS,IP-Cdist).


6. Sede


Nos termos do ponto 2.5 do Despacho n.º 19040/2006, de 19 de Setembro, a ECRCCI está sediada nas instalações da ARS Algarve, IP, que assegura os meios necessários ao desempenho das suas competências e atribuições.


Largo de S. Pedro, n.º 15


8000 - 145 Faro


CONTACTOS


Telefone: 289 889 900


Fax: 289 889 989


Correio electrónico: ecrcci@arsalgarve.min-saude.pt


7. Cultura, valores e crenças


As novas exigências e desafios colocados pelos paradigmas societais emergentes confrontaram o sector da saúde com a premência de desenvolver um trabalho cada vez mais multidisciplinar e interdisciplinar, sendo que gradualmente as tarefas são realizadas através de redes, com recurso ao trabalho em equipa e num ambiente de gestão horizontal.


A qualidade, valor organizacional por excelência do século XXI, é um dos factores decisivos para o desenvolvimento dos cuidados continuados integrados, sendo consensual que a nível da saúde a mesma deverá ser um processo contínuo de actividades planeadas, baseado na revisão de desempenhos e no estabelecimento de metas específicas, pressupondo uma estratégia de acompanhamento e avaliação, com vista a gerar as sinergias desejadas.


Pelo que, nesse contexto, a actuação da ECRCCI pauta-se pela aplicação de princípios de gestão moderna, de forma a responder com eficácia e pertinência às mudanças profundas das necessidades dos seus utentes, face a um ambiente envolvente cada vez mais exigente.